Sábado, 12 de Maio de 2007

Desprezo de mim...

"tudo bem?"... "tudo bem, e contigo?"...

 

não, não está nada bem... nada mesmo... mas que importa? depois de tantos anos a ficar com tudo cá dentro e a responder simplesmente... "tudo bem, e contigo?", já não sei que outra resposta possa dar...

 

mania estúpida de esconder o que sinto, de fingir sempre que está tudo bem, de resolver tudo com um sorriso... de pensar que não posso estar mal. quando, no fundo, tudo se está a desmoronar cá dentro...

 

e vão caindo em ruínas quilómnetros e quilómetros de defesas, de confiança, de vontade... aos poucos vai ficando tudo deserto... sem maneira de poder ser "reconstruido"...

 

são muitos anos, muitos acontecimentos, muitas emoções, muitos sentimentos, muitas desilusões, muitos choques... que foram sendo camuflados com intervalos de felicidade, de momentos bons, de alegrias sentidas em cada milésima de miligrama... e mesmo assim, as "muralhas" não tiveram consistência suficiente para não caír...

 

caramba, como sou burra... agora queria pôr tudo cá para fora... mas simplesmente não sei por onde começar, não me lembro qual foi a primeira brecha da muralha... e agora... não sei! não sei mais como falar com as pessoas sobre os meus momentos negros... pior... não sei com quem falar... não sei a quem dizer algo sem sentir que não me estou a fazer entender, apenas porque tenho a triste sensação de que ninguém me conhece realmente...

 

e é irónico concluir que não tenho ninguém a quem recorrer porque não corri quando me abriram os braços... porque sou orgulhosa, e penso que posso sempre tudo sem interferência de ninguém... porque me quero tornar heroína quando sou eu quem precisa de um herói, de um anjo da guarda...

 

e contradigo-me, uma e outra vez... e torno a contradizer-me... heróis e anjos da guarda, tenho muitos na minha vida... mas o orgulho em que me deixei e quis enraizar não me deixa ser humilde o suficiente para recorrer a eles...

 

sou eu e sou assim... uma simples e infeliz mortal... não pelos problemas em que a minha vida possa tropeçar, mas pela dureza do meu coração e do meu pensamento que me leva a acreditar que sozinha consigo ir muito longe...

 

e tenho pena de mim...  desprezo de mim...

 

 


sentido por Anjo da Noite às 23:15
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De V.A.D. a 30 de Maio de 2007 às 02:38
Hesitei... Não sabia se havia de comentar ou não. Porque me parece que não tenho que concordar ou discordar dos seus sentimentos. Mas não resisti; se por um lado admiro a forma como eles são transcritos, creio também que não se deve martirizar por ter orgulho, nem se deve menosprezar da maneira que o faz. Mas isto é apenas o que sinto... :-)

Cumprimentos.


De Emanuela a 21 de Agosto de 2007 às 19:04
Olá. Encontrei-te por acaso, li e não pude deixar de comentar... Faço minhas as tuas palavras. Tantas vezes tenho me sentido assim, que lendo o que disseste tive tanta vontade de chorar...Também eu vesti esta máscara de "forte" e demorei muito a entender isto. Literalmente "quebrei a cara"...Mas acredito que é uma etapa e que hei de me reconstruir melhor. Um abraço !


Comentar post

Anjo da Noite


ver perfil

seguir perfil

. 6 seguidores

pesquisar aqui

 

Outubro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sinto...

Porque sim..

Fim do Infinito

Noite vazia

O sonho comanda a vida......

...

Não tenho.

Viver... porquê?

Senti...

Outubro 2011

Junho 2011

Janeiro 2011

Novembro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Dezembro 2009

Julho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Junho 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

links